Tendências de decoração para 2013

Posted by on Fev 7, 2013 in Arquitetura, Luxo | 0 comments

As tendências de decoração para 2013 trazem novas cores, formatos e texturas. A moda agora são as formas desconstruídas, reeditar modelos do passado e reinventar.

As tendências de decoração vão abalar o mundo do design e do décor afetando desde os materiais e acabamentos dos móveis à cor das paredes. Das ondas recentes nas artes às plantas que vão pegar nos jardins.

Abaixo, listamos cinco tendências de decoração para você investir sem medo.

Perda de definição

Em 2013, os adornos clássicos vão dar lugar a formas desconstruídas. Traços retos e ângulos agudos, simétricos ou não, estão dominando as novas criações – destaque para a decomposição das linhas do mobiliário convencional, a fim de recriá-lo dentro de novos moldes facetados, lembrando uma dobradura. Essa estética une estranheza e racionalidade e acompanha um movimento artístico que explora a “perda de definição” dos objetos. Vale ressaltar as criações de Mathew Plummer Fernandez para a série digital Natives (foto), em que recria objetos convencionais por meio da edição de suas faces.

 

Verde real e gráfico

Nos jardins, a vez será dos cactos e de outras plantas desérticas, como agave, dracena dracco e suculentas. São plantas práticas, exóticas e estão sempre bonitas. As cerejeiras também estarão na moda dos jardins. Símbolo de felicidade, a árvore floresce uma vez por ano, deixando os galhos nus no inverno para desabrocharem em flor na estação seguinte.

O verde estará em alta não só nos jardins, mas também dentro de casa. Com forte apelo gráfico, as folhas vegetais são relidas e surgem em tapetes, papéis de parede, tecidos e outras superfícies.

Romance no ar

Tempos difíceis, de crise mundial, pedem doses de escapismo. Por isso, 2013 se inicia sob o signo do romantismo, e, para expressá-lo no décor, os tecidos surgem apinhados de flores em motivos diminutos, tons femininos e ricos bordados – como nos linhos mistos da coleção mademoiselle Celestine (foto), da Braquenié, pertencente ao grupo Pierre Frey. A marca volta o olhar para os tecidos-documentos do século 18, na França, e os reedita sob a inspiração de mulheres de outros tempos.

Microarmazenagem

Seja para expor objetos que merecem destaque ou para deixar à mão os itens do dia a dia – celular, chaves, carteira –, pequenos módulos de parede se mostram uma opção e tanto. Além de versáteis, já que são capazes de se adequar a espaços diminutos, as microestantes e os microarmários podem ser combinados entre si de forma a compor paredes gráficas, capazes de enriquecer o décor.

Feito à mão e reciclado

Sustentabilidade é a palavra do momento. A poltrona de Domingos Tótora, apresentada na 4ª Bienal Brasileira de Design, em Belo Horizonte, resume a essência – e uma urgência – do design brasileiro e mundial. “Colecionador” de sobras de papelão em supermercados, o designer propôs uma peça inspirada nos movimentos e formas orgânicas da natureza, compostas por hastes delgadas moldadas uma a uma com massa de papelão reciclado.

 

Veja mais dicas de decoração no Casa Vogue.

Read More

Construções de Luxo: a beleza da Grécia no Hotel Perivolas

Posted by on Fev 5, 2013 in Arquitetura | 0 comments

Hoje o blog transporta você para a Grécia, para se encantar com mais uma belíssima construção de luxo: o Hotel Perivolas, em Santorini. A arquitetura no estilo Gaudí, formas arrendondadas e a perfeita sintonia das paisagens paradisíacas com luxo e tranquilidade absoluta são destaque.

Originalmente projetado para ser uma casa, em meio a cavernas de 300 anos. seu interior encarna o estilo das Cíclades, com suas formas orgânicas e superfícies lisas. O terreno de 14.000 m² abriga 19 acomodações luxuosas dispostas como um anfiteatro, todas em volta de uma magnífica piscina infinita que se funde com o horizonte e o mar.

O clima do local é de belas paisagens e protegendo a privacidade dos hóspedes, árvores como figueiras, gerânios vermelhos e vibrantes buganvílias circundam as acomodações, formando lindas e coloridas cercas-vivas. Os jardins de cada quarto seguem as curvas da piscina infinita, que parece encerrar-se em um precipício, juntando-se com o mar e o horizonte azul turquesa.

Os quartos não possuem TV, ou aparelhos de DVD, por exemplo, afinal este é um lugar para curtir a natureza e para se desligar, porém as acomodações são atemporais e com muito glamour, oferecendo uma tranquilidade sonora e visual de forma que nada quebre o encanto da paisagem indescritível e da intensa quietude. As suítes são amplas e oferecem sala de estar além do quarto principal, equipado com cama king-size.

Os quartos recebem uma brisa incessante do mar, enquanto as paredes esculpidas em rochas e as clarabóias do teto funcionam como ar condicionado e iluminação naturais, respectivamente. Dependendo da acomodação, o toalete mais parece um spa com banheira, jacuzzi, hidromassagem e sauna privativas.

Em um ambiente que antes funcionava uma adega, os hóspedes contam com um restaurante com menu típico Mediterrâneo adequado à estação. A decoração rústica da construção de luxo é realçada pela iluminação das velas, uma sobre cada mesa, e pela incrível vista do mar. Como tudo no Perivolas, a ênfase está na utilização apenas dos melhores ingredientes, servidos com simplicidade e requinte. O café-da-manhã conta com menu frugal, que inclui cookies feitos na hora, doces, pães, iogurte grego batido com mel, geléias caseiras, cereais, frutas frescas da estação e sucos. Também há opções a la carte.

Um dos grandes destaques do Hotel Perivolas são suas piscinas infinitas, de frente para o Mar Egeu. Elas já receberam prêmios e estão entre as 50 piscinas mais bonitas do planeta, de acordo com várias publicações do mundo todo.

 Há também o Perivolas Wellness Studio, que oferece tratamentos relaxantes como uma jacuzzi externa com vista para um vulcão inativo ou os tratamentos térmicos que combinam sauna seca e a vapor com rejuvenescedoras duchas de água gelada. O Perivolas possui também um fitness center completo, com aparelhos cardiovasculares e de musculação, aberto 24 horas para os hóspedes.

Tanta exclusividade conta ainda com algumas particularidades interessantes: o hotel permanece fechado durante o inverno europeu (de Novembro a Março). Por ser um hotel voltado ao público adulto, especialmente casais, crianças não são bem-vindas.

Fonte adaptada: Blog do Luxo

 

Read More

Construções de Luxo: Shangri-la Hotel

Posted by on Jan 17, 2013 in Arquitetura | 0 comments

Paris, por si só, já remete a luxo, glamour e romantismo. Imagine então, um hotel de luxo, aos pés da Torre Eiffel, que pertenceu à família de Napoleão Bonaparte. O Shangri-la Paris já está sendo considerada uma das construções de luxo mais sofisticada da cidade luz.

Construído em 1896 por Ernest Janty, o palácio de Roland Bonaparte, sobrinho neto de Napoleão, era uma extravagante mansão que combinava ecleticamente estilos dos séculos XVII e XIX. O prédio foi inteiramente reformado e modernizado pelo arquiteto Richard Martinet, para que pudesse se transformar no mais novo e luxuoso empreendimento hoteleiro de Paris: o Shangri-la Hotel.

A apenas 600 metros da Torre Eiffel, o novo Shangri-la tem tudo para se tornar um ícone clássico de luxo e suntuosidade. A entrada imponente conta com grades em ferro e detalhes folheados a ouro, que abrem espaço para o lobby revestido em mármore, decorado por vitrais coloridos e por uma grande escadaria que conduz aos salões de baile e aos restaurantes.

São 81 acomodações com deslumbrantes paisagens para a Torre Eiffel e o Rio Sena.

Três suítes temáticas aguardam pelos hóspedes mais exigentes: La Suite Chaillot, La Suite Shangri-la e La Suite Impériale.  La Suite Shangri-la é como uma joia da coroa oriental, situada no topo do hotel. A suíte é uma das maiores acomodações de Paris e conta com dormitório, sala de estar, mesa de jantar e despensa. Por sua disposição, a suíte pode ser transformada em um generoso apartamento de 500 m² e quatro dormitórios completos, ocupando todo o sétimo andar.

La Suite Impériale era o apartamento privativo de Roland Bonaparte e possui uma rica decoração que nos remete ao período imperial, considerada a suíte mais sofisticada da cidade de Paris.

A diversidade gastronômica do Shangri-la Paris promete satisfazer aos mais variados paladares. Os restaurantes La Bauhinia,  L’Abeille e Shang Palace são abertos ao público.  Para uso exclusivo dos hóspedes, o Shangri-la Hotel de Paris oferece um relaxante centro de bem estar, além de um fitness center aberto 24 horas, com assistência personalizada durante o dia. O hotel deve inaugurar uma piscina indoor com raia de 16 metros, que contará com luz natural e um pátio ao ar livre com deck em teca, que está sendo construído no local onde antes funcionavam os estábulos de Bonaparte.

O Shangri-la Paris é o primeiro endereço da cadeia asiática Shangri-la Hotels and Resorts na Europa.

Assista ao vídeo e confira todo glamour e luxo que o Shangri-la Hotel oferece aos seus hóspedes.

Fonte adaptada: Blog do Luxo

Read More

Os arranha-céus mais incríveis do mundo – o Oscar da arquitetura

Posted by on Jan 15, 2013 in Arquitetura | 0 comments

A empresa alemã Emporis é conhecida por realizar o “Oscar da arquitetura” desde 2000. Através do registro dos arranhas-céus construídos durante o ano, é feita uma lista com os 10 melhores, considerando-se inovação tecnológica, design e altura dos prédios. Confira agora o top 3 da premiação referente ao ano de 2012:


Os juízes definiram a obra de Frank Gehry como algo que deixou “o céu de Nova York ainda mais impressionante”. O residencial faz jus ao título: são 76 andares ao longo de 265 metros. A construção é feita de 10.500 painéis de aço inoxidável, cada um com uma forma diferente, lembrando uma verdadeira obra de arte. Aliás, o próprio Gehry ficou famoso ao misturar arquitetura e arte e já ganhou o prêmio Pritzker.

Construir no Kuwait significa ter o desafio de driblar o calor do deserto. Para isso, o escritório Skidmore, Owings and Merrill usou paredes de concreto e pedra, que deixam o interior naturalmente mais fresco. A obra, que possui 412 metros e 80 andares, possui vista para a cidade e para o deserto.


Conquistando o terceiro lugar do prêmio, a incrível construção de um complexo de 5 torres (a maior delas tem 79 andares), com área total de 490 mil metros quadrados. A inspiração do formato de velas, se relaciona com à história de Abu Dhabi, região portuária. Cada prédio tem uma função específica: três são residenciais, um é comercial e um funciona como hotel.

Para ver a lista completa, acesse aqui.

Read More

Niemeyer e sua arquitetura hoteleira

Posted by on Dez 13, 2012 in Arquitetura, Hotelaria | 0 comments

Oscar Niemeyer fez história na arquitetura mundial e a arquitetura hoteleira não ficou de fora das  suas curvas em concreto que tornavam seu estilo inconfundível.

Grande Hotel – Ouro Preto

Em 1938, o governo de Minas Gerais decidiu construir um hotel em Ouro Preto para incrementar o turismo na cidade. A elaboração do projeto arquitetônico ficou a cargo do SPHAN (Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). O arquiteto do estado sugeriu diversos projetos, todos em pesado estilo barroco. Em uma de suas viagens, o então jovem Oscar Niemeyer o acompanhou e, sem compromisso, desenhou à mão livre a silhueta de um prédio para o hotel. Depois de apresentada, chamou a atenção de todos pela independência das idéias e, especialmente, pela autenticidade do projeto. Ao invés de imitar o barroco, criava a marca de ser um projeto novo, em um contexto barroco, contrastando assim com a arquitetura colonial do século XVIII.

Assim o órgão público passou a adotar, a partir daí a postura de não imitar o barroco em projetos novos e sim utilizar projetos que tenham a identidade da época de sua concepção, em contraste com o existente. A construção do Grande Hotel foi concluída em 1944 com sua escada curvada e grandes janelas de vidro contrastando com os casarões antigos.

 

 

Hotel Tijuco – Diamantina

Em 1950, Juscelino Kubitschek convidou o amigo Niemeyer para elaborar o projeto de um hotel em   Diamantina, já antevendo seu futuro turístico. O arquiteto soube equilibrar leveza e imponência sobre colunas elegantes em compasso invertido. Mesmo tendo dado ao Hotel Tijuco um porte majestoso, Niemeyer criou a impressão da construção ser inclinada, como se o prédio fosse eternamente prostrado ao casario barroco que tem aos pés.

 

 

Conjunto hoteleiro – ilha da Madeira, Portugal

Nos anos 1960, Oscar Niemeyer concebeu o projeto para um conjunto de hotel, cassino e centro de congressos em Funchal, capital da ilha atlântica da Madeira, que acabou por ser concretizado cerca de dez anos depois e é a sua única obra construída em Portugal.

A arquitetura hoteleira do edifício do hotel é ainda hoje o de maior volumetria hoteleira em Portugal. É um maciço extenso, circular, de oito pisos, em que a orientação e os pilotis permitem a clara visibilidade do horizonte, com o mar e as encostas da ilha, em simultâneo, na mira de todos os quartos.

Read More