Mercado de viagem de luxo quer conquistar a China

Posted by on Out 11, 2012 in Luxo | 0 comments

O mercado de viagem de luxo atualmente está em grande expansão na China, principalmente levando-se em conta todo poder econômico que os países emergentes vem exercendo. Neste post divulgamos a pesquisa realizada pela ONG americana Associação de Luxo Mundial que aponta o país como a maior promessa para 2012 no ramo do mercado de luxo.

A onda de turistas chineses que viajam o mundo está remodelando a indústria de viagem de luxo. Companhias aéreas, hotéis e marcas lutam para que eles se sintam bem-vindos e em casa. Abaixo, listamos alguns exemplos recentes de marcas que estão pensando nos turistas chineses, consumidores do luxo:

Harrods lança aplicativo na língua mandarim para os consumidores chineses

O aplicativo para smartphone na língua chinesa oferece funções como cardápios de restaurantes, as últimas notícias da Harrods, guia interativo e detalhes dos eventos que ocorrem dentro da loja de departamento.

British Airways estreia cabines de primeira classe nos voos de Xangai para Londres

A companhia British Airways lançou sua nova cabine “próxima geração” de primeira classe em voos de Xangai para Londres – tradicionalmente esse tipo de lançamento é realizado na rota Londres para Nova York.

As novas cabines para viagem de luxo incluem assentos que se transformam em camas de 1,98 metros, uma tela de 15 polegadas para assistir entretenimento durante o voo e mesa com a opção de convidar um companheiro para jantar, usando um assento extra.

Aeroporto disponibiliza app para viajantes chineses

O aeroporto Schiphol de Amsterdam lançou uma versão chinesa do app Schiphol, que está disponível para iPhone e Android. O aplicativo gratuito oferece informações como voos, transportes públicos, ofertas de produtos, mapas das salas de embarque – tudo isso em mandarim.

InterContinental lança marca dedicada hotéis chinês

Em março desse ano, o InterContinental Hotels Group anunciou o lançamento de Hualuxe Hotels & Resorts, uma marca de hospitalidade projetado para atender especificamente o mercado de viagem de luxo chinês.

Hilton Huanying

Os Hotéis Hilton em parceria com a estilista Vivienne Tam oferecem aos hóspedes chineses edição limitada de chinelos como parte do programa “Hilton Huanying” (“bem-vindo” em Mandarim). A iniciativa oferece assistência sob medida para os clientes chineses, incluindo chá e canais de televisão chineses.

Como pode ser observado, a tendência dos consumidores do mercado de alto luxo é a de expectativa de serviços que envolvam tecnologia, como falamos nesta publicação: O que os consumidores de alto padrão esperam dos celulares.

Read More

As principais tendências do mercado de luxo, na opinião dos especialistas

Posted by on Jun 28, 2012 in Luxo | 0 comments

No início do ano especialistas da área de mercado de luxo fizeram algumas previsões para 2012. Agora, em meio ao começo do segundo semestre, é hora de relembrar as expectativas e analisar o que já está acontecendo, ou o que o final do ano reserva.

Hoje vamos falar sobre a aposta para os novos mercados dos países emergentes.

Mesmo com um início de ano complicado para a economia mundial, as propostas foram otimistas. De acordo com o Observatório Altagamma, fundação reunindo grandes nomes do luxo italiano, setores como os de artigos de couro, calçados e acessórios, ao lado de jóias e relógios, seriam a maior aposta, com uma taxa de crescimento de até dez por cento.

Todos os mercados geográficos também foram previstos para crescer de forma sustentada em 2012, liderado por mais de 16% na Ásia e 10% na América do Sul, impulsionado principalmente pela China e Brasil, respectivamente. (China caminha para ser maior potência mundial do mercado de luxo) Japão está previsto para ter maior crescimento no primeiro semestre do ano, impulsionada pelos esforços de reconstrução do Tsunami, mas a previsão não excede dois por cento. (Japão inaugura maior torre do mundo)

Fica no ar a pergunta sobre o que vai acontecer na China após um ano de expansão agressiva por marcas de produtos de luxo? Como vai ser a gestão da riqueza em mercados emergentes, quando a próxima geração chegar ao poder?

Avery Booker, vice-presidente de novas mídias no Jing Dail, apostou em maiores oportunidades para as marcas de luxo de nicho. Avery acredita que sites de comércio eletrônico de multimarcas, como o thecorner.com.cn, trarão marcas de luxo e designers menos conhecidos para a consciência dos consumidores de primeira linha.

“Em 2012, as marcas que criaram recentemente uma loja em cidades como Pequim e Xangai – como Maison Martin Margiela e Alexander McQueen – devem colher os benefícios. Enquanto marcas mais visíveis, como Louis Vuitton e Gucci poderiam encontrar maior indiferença entre os compradores mais sofisticados nessas cidades“.

Mas para as grandes marcas de luxo, Avery espera que eles estarão olhando mais e mais para as cidades segundo e terceiro escalão da China Continental: “Grandes marcas tendem a seguir as montadoras de luxo no mercado chinês”, explica.

Read More

China caminha para ser maior potência do mercado de luxo

Posted by on Abr 3, 2012 in Luxo | 0 comments

Todo o poder na economia mundial que a China vem exercendo agora reflete-se também na expansão para o mercado de luxo. Apontada como maior promessa para 2012 nesse ramo pela ONG americana Associação de Luxo Mundial, o país asiático tem tudo para ultrapassar o Japão, primeiro lugar no ranking.

Em um estudo divulgado no ano passado, a Academia Chinesa de Ciências Sociais também seguiu o mesmo caminho: os chineses seriam os maiores compradores de produtos “de marca” em 2012, responsáveis por 27% da fatia do mercado mundial, o que representaria um total de US$ 14,6 bilhões. Os números foram calculados baseados nas tarifas vigentes no país, que importa cerca de 70% dos produtos de luxo a impostos entre 15% e 25%.

Retiramos alguns dados impressionantes da matéria do portal Terra sobre a China e o luxo:

- em 2011, o país contava com 189 bilionários e pouco menos de um milhão de milionários;

- jóias, bolsas e roupas estão no topo dos artigos mais adquiridos pelos chineses;

- a Louis Vuitton possui 30 lojas no país;

- em acessórios, 25% das lojas da Montblanc do mundo estão na China continental;

- a China é a maior fabricante e exportadora de carros do mundo;

- o site de e-commerce Taobao.com vendeu, em 2009, 200 Mercedes-Benz em apenas três horas e meia;

- a consultoria McKinsey apontou que 26% das chinesas checam sites das marcas de luxo antes de sair às compras;

- a marca francesa Chloé lançou, pela primeira vez, sua coleção de inverno, no início deste ano, na China e digitalmente;

- a agência China Tours também passou a utilizar a web para promover o turismo de luxo;

- o mercado masculino também é forte: consumidores masculinos de bolsas e carteiras de marca representam 45% do total de vendas dos artigos no país, que chega a US$ 1,2 bilhão (R$ 1,8 bilhão);

- a maioria dos consumidores de produtos de luxo tem entre 20 e 40 anos.

 

Read More